MEMBRO   FENPROF | CGTP

  spn.pt  |  Revista  |  Superior  |  WebMail  |  Reuniões  |  Vencimentos  |  Protocolos  |  Contactos
  
SPN    Superior    Arquivo    IPP - "BOLSA DE EMPREGO" (Nota Informativa nº 3)
Imprimir
Abrir como PDF

Partilhar:

|


MENU

FENPROF.pt/superior
 
SUPNOTÍCIAS

EDIÇÃO DE ABRIL 2013 | MENSAL
versão PDF | ler online

edições anteriores
março 2013 PDF online
fevereiro 2012 PDF online
dezembro 2012 PDF online
novembro 2012 PDF online
setembro 2012 PDF online
julho 2012 PDF
online
junho 2012 PDF online
maio 2012 PDF online
abril 2012 PDF online
março 2012 PDF online
fevereiro 2012 PDF online

 


IPP - "BOLSA DE EMPREGO" (Nota Informativa nº 3)

COMENTÁRIOS RELATIVOS aos NOVOS esclarecimentos sobre o projecto de despacho relativo à "Bolsa de Emprego"

 

Relativamente ao documento "Alguns esclarecimentos sobre o projecto de despacho relativo à "Bolsa de Emprego" que o Presidente do Instituto Politécnico do Porto julgou oportuno divulgar junto dos docentes do IPP, o Departamento de Ensino Superior do Sindicato dos Professores do Norte entende fazer apenas os seguintes comentários:

 

  1. Congratula-se por constatar que os esclarecimentos agora apresentados, nada de substantivo alteram relativamente à síntese da reunião que o SPN teve com o Presidente do IPP e que foi apresentada na nossa Nota Informativa nº 2. Da parte do SPN houve aliás, no fim dessa reunião com o Presidente do IPP, a preocupação de acordar com ele os pontos que deveríamos incluir nessa síntese.
  2. Reafirma que nada tem a obstar, por razões de princípio, em relação às linhas orientadoras que foram aprovadas pelo Conselho Geral do IPP sobre a matéria, recordando que elas se referem expressamente no seu ponto 3 à necessidade de recrutar novos docentes. Foi também esse o sentido preciso da resolução saída da reunião de docentes do IPP de 25 de Janeiro.
  3. Diz também que não desconhece que este mesmo problema está a ser discutido e abordado de modos diferentes em instituições do politécnico de outras regiões. A título de exemplo referem-se os casos de Leiria e Beja, onde nos últimos meses tem surgido diversa regulamentação que, nalguns dos seus trechos, têm redacções perfeitamente coincidentes e que também têm causado mal-estar nas instituições.
  4. Congratula-se por ter contribuído para criar um espaço de debate para uma questão que é central para a vida e desenvolvimento das instituições que integram o IPP. O amplo debate foi naturalmente possível porque os docentes estavam e estão atentos, estavam e estão preocupados. Registar que a movimentação sindical observada mais não foi do que uma expressão organizada disso mesmo. Demonstrou, para quem duvidasse, que (no caso) a estrutura sindical SPN/FENPROF existe e participa activamente, com iniciativa própria e de pleno direito num regime democrático, neste país que é europeu. Pode haver quem queira negar isso mas, tal como disse Galileu, "Eppur si muove". A necessidade que o Presidente do IPP sentiu de produzir um documento de 11 páginas com alguns esclarecimentos sobre o projecto de despacho relativo à "Bolsa de Emprego" é a prova de que um amplo debate é preciso.
  5. Refere que a resolução aprovada na reunião de 25/1 traduz de uma forma clara o pensamento dos mais de 260 docentes aí presentes e as críticas e comentários que surgiram nessa reunião dirigiram-se apenas e tão só à versão conhecida de um projecto de Despacho do Presidente do IPP. Resultou da análise crítica, serena e fundamentada que foi feita pelos docentes e que tem naturalmente todos os aspectos em consideração, porque parte do seu conhecimento concreto (vivido) da situação nas escolas. Não se confundem, nem nada têm a ver, com possíveis períodos pré-eleitorais, que em rigor são todos os dias do ano excepto aqueles em que decorre o acto eleitoral. É iniludível que o que mais preocupa uma grande massa dos docentes não são eleições ainda não agendadas, mas sim problemas bem mais próximos do seu dia a dia na escola. Preocupa-os sim a precariedade da sua relação contratual, num contexto difícil para o sistema de ensino superior e em que as orientações políticas que têm prevalecido para o politécnico estão a ser alteradas.

8/12/2006

Pelo Departamento de Ensino Superior

do Sindicato dos Professores do Norte   

Mário Carvalho

                              (Coordenador)