MEMBRO   FENPROF | CGTP
  spn.pt  |  Revista  |  Superior  |  WebMail  |  Reuniões  |  Vencimentos  |  Protocolos  |  Contactos
  
SPN    Superior    Arquivo    FENPROF manifesta apreensão
Imprimir
Abrir como PDF

Partilhar:

|


MENU

FENPROF.pt/superior
 
SUPNOTÍCIAS

EDIÇÃO DE ABRIL 2013 | MENSAL
versão PDF | ler online

edições anteriores
março 2013 PDF online
fevereiro 2012 PDF online
dezembro 2012 PDF online
novembro 2012 PDF online
setembro 2012 PDF online
julho 2012 PDF
online
junho 2012 PDF online
maio 2012 PDF online
abril 2012 PDF online
março 2012 PDF online
fevereiro 2012 PDF online

 


FENPROF manifesta apreensão

Sindicato dos Professores do Norte / FENPROF

Nomeação da Ministra da Ciência e do Ensino Superior
FENPROF manifesta apreensão

Ensino Superior

FENPROF manifesta apreensão pelas declarações
da Ministra da Ciência e do Ensino Superior


A nomeação da nova titular do Ministério da Ciência e do Ensino Superior merece da FENPROF os seguintes comentários:

1. Independentemente das qualidades pessoais de académica e de cientista, e embora a personalidade de quem ocupa uma pasta ministerial seja importante, bastante mais relevante é a política que irá aplicar. Para a FENPROF, mais do que mudança de Ministro, o Ensino Superior e a Ciência necessitam de mudança de política, de forma a que estejam à altura de desempenhar o papel relevante que lhes cabe como sectores estratégicos para o desenvolvimento social e cultural do país e para o aumento da competitividade da sua economia.

2. São traços da política seguida pelo Governo que, para a FENPROF, é imperioso inverter:

. a desresponsabilização do Estado pelo financiamento do Ensino Superior Público, que se tem traduzido em cortes orçamentais e aumentos de propinas que os governos têm deduzido das transferências do Orçamento de Estado;
. as reduções e os atrasos nos financiamentos às unidades de investigação;
. o corte cego de vagas no acesso ao ensino superior publico, com isso beneficiando, descaradamente, estabelecimentos privados de duvidosa qualidade;
. as ameaças à Autonomia e à gestão participada e democrática das instituições, bem patentes na proposta de lei apresentada pelo Governo no Parlamento.

3. Será a resposta política que a Ministra dará a estas questões, bem como às relativas à situação sócio-profissional dos docentes e investigadores do ensino superior (bloqueamento das promoções, devido à não existência de vagas nos quadros, insegurança de emprego e ausência de um instrumento regulador da contratação e da carreira no ensino superior privado) ? as negociações terão que começar de imediato - que servirá à FENPROF para julgar a actuação da nova Ministra e que motivará as acções sindicais que venha a considerar necessárias na luta por uma outra política para a Ciência e o Ensino Superior.
4. Tendo em conta as primeiras declarações da Ministra da Ciência e do Ensino Superior que vão no sentido de dar continuidade à política anterior, a FENPROF manifesta a sua profunda apreensão e exigência de efectivas mudanças de rumo.

 

O Secretariado Nacional