MEMBRO   FENPROF | CGTP
  spn.pt  |  Revista  |  Superior  |  WebMail  |  Reuniões  |  Vencimentos  |  Protocolos  |  Contactos
  
SPN    Superior    Arquivo    Greve na Universidade Portucalense
Imprimir
Abrir como PDF

Partilhar:

|


MENU

FENPROF.pt/superior
 
SUPNOTÍCIAS

EDIÇÃO DE ABRIL 2013 | MENSAL
versão PDF | ler online

edições anteriores
março 2013 PDF online
fevereiro 2012 PDF online
dezembro 2012 PDF online
novembro 2012 PDF online
setembro 2012 PDF online
julho 2012 PDF
online
junho 2012 PDF online
maio 2012 PDF online
abril 2012 PDF online
março 2012 PDF online
fevereiro 2012 PDF online

 


Greve na Universidade Portucalense

PRÉ-AVISO DE GREVE 

Greve na Universidade Portucalense

Dias 29 e 30 de Novembro de 2004

 

Ao Ministério da Ciência Inovação e Ensino Superior

Ao Ministério da Segurança Social, da Família e da Criança

À Associação Portuguesa do Ensino Superior Privado

À Universidade Portucalense Infante Dom Henrique

A todas as entidades interessadas

 

Nos termos do disposto no art.º 595 do Código de Trabalho (Lei n.º 99/2003  de 27 de Agosto ), o Sindicato dos Professores do Norte (SPN), membro da FENPROF, decreta e torna pública GREVE DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE PORTUCALENSE, sob a forma de paralisação total e com ausência do local de trabalho, nos seguintes termos:

1. Considerando a necessidade de defender os postos de trabalho dos docentes da Universidade Portucalense;

2. Considerando as continuadas  ingerências e atropelos aos Estatutos por parte da Direcção da Cooperativa, nomeadamente em assuntos da esfera de competências Científica e Pedagógica;

3. Registando o alheamento do Ministério da Ciência, Inovação e Ensino Superior ( MCIES ) em relação aos problemas que afectam o Corpo Docente desta Universidade;

Os docentes da Universidade Portucalense paralisarão o trabalho entre as 0 horas do dia 29 de Novembro de 2004 e as 24 horas do dia 30 do mesmo mês, tendo como objectivos:

            a) Defender os seus postos de trabalho

            b) Repor e assegurar a sua autonomia profissional

            c) Reafirmar e defender os direitos profissionais devidos a todo o corpo docente

Todos os docentes da Universidade Portucalense são abrangidos por este pré- aviso de greve, independentemente de serem ou não sindicalizados. A greve é um exercício colectivo cuja declaração é da competência sindical.

Qualquer tentativa de violar este direito será objecto de comunicação ao SPN que de imediato accionará os mecanismos legais e judiciais. A greve suspende as relações de trabalho e, consequentemente, as relações hierárquicas.

 

Porto, 18 de Novembro de 2004

A Direcção do Sindicato dos Professores do Norte

Abel Macedo

( Coordenador )

Nota:

O adiamento da greve de 22 e 23 para 29 e 30 de Novembro, deve-se à necessidade de dar cumprimento a novos prazos de pré-aviso resultantes da entrada em vigor do novo código de trabalho.