Mulher condenada à morte por lapidação

Partilha

Sindicato dos Professores do Norte / FENPROF

Mulher Nigeriana condenada à morte por lapidação

No planeta Terra, no século XXI....


A Associação Cabo-verdiana de Mulheres Juristas está a denunciar esta situação e a fazer correr um abaixo - assinado sobre o assunto:

A Associação Cabo-verdiana de Mulheres Juristas, AMJ, tendo tomado conhecimento, pelos meios de comunicação social, da acusação de Adultério e condenação à morte por lapidação que impende sobre a cidadã nigeriana Safya Husseini Tungal Fudu, sentença que não foi executada por a mesma estar grávida, e juntando a sua voz à voz dos defensores dos Direitos Humanos mundo inteiro, vem convidar todos os cabo-verdianos e cabo-verdianas de boa vontade a assinar esta petição a ser enviada ao Presidente da Nigéria, Senhor Olesegun Obasanjo, no sentido de evitar o cometimento de acto tão bárbaro quanto hediondo contra qualquer cidadão do seu País.

Estamos certos que todos os homens e mulheres do mundo sentem-se ultrajados com esta sentença proferida em flagrante violação dos direitos humanos maisfundamentais como o direito à vida, a liberdade e à dignidade.

Por favor inclua o seu nome, enviando uma mensagem para CNDH@gov2.gov.cv.

Para mais informações poderá contactar a


Tane Timor - Associação Amparar Timor
Trav. de Cedofeita, nº 18, 2º
4050-183 Porto

tel. 222 081 938