FENPROF SAÚDA OS MÚSICOS E OS PROFESSORES DE MÚSICA

Partilha

A Música e o ensino de Música ocupam lugar de relevo no panorama do ensino artístico no sistema de ensino português. É parte integrante do currículo dos 5 e 6º anos de escolaridade, é opção no ensino secundário, é objecto de oferta de muitas escolas profissionais e particulares. A formação destes profissionais assenta por um lado na existência de escolas ?vocacionais? - Conservatórios, Escolas Profissionais de Música, Academias e Escolas Superiores de Música ? e por outro em cursos específicos existentes  em Universidades e Escolas Superiores de Educação.

 

Num dia que lhes é particularmente dedicado, a FENPROF saúda os docentes de Música de todas as escolas e agradece-lhes o esforço para manter viva uma área de formação de inquestionável importância na ?construção? de homens pluridimensionais, estimulados pela dinâmica da Arte para serem cidadãos preparados e intervenientes

 

Mas o reconhecimento da importância deste ensino e desta Arte obriga a que se denuncie um conjunto de situações em tudo contrárias aos interesses dos docentes, das populações e escolas de Música.

Nomeadamente:

- A FENPROF considera inadiável a criação de condições de estabilidade e segurança para os docentes contratados nos conservatórios, situação a que se liga a urgente criação dos quadros destas escolas e o acesso à profissionalização dos docentes.

- A FENPROF exige que o Ministério da Educação tenha em atenção as opiniões das escolas na projectada refundação do ensino artístico vocacional.

- A FENPROF exige que sejam tomadas medidas de apoio financeiro que ponham fim às enormes dificuldades que atingem as escolas profissionais de Música;

A FENPROF exige que se tenha em devida atenção o papel insubstituível desempenhado por inúmeras academias, escolas de música, bandas, que constituem em muitas zonas do país o veículo essencial e único de acesso das população à aprendizagem da Música e ao contacto com esta Arte.

  

 O Secretariado Nacional da FENPROF