FENPROF ENTREGA PROPOSTA NO ME

Partilha

3 de maio de 2018

ME sem propostas concretas

Em reunião, no dia 3 de maio, sobre horários de trabalho, ME não avança com nada de concreto, ficando mais uma vez adiada qualquer eventual resposta aos horários ilegais que são impostos aos professores.

(Ver notícia)

20 de abril de 2018

O horário de trabalho de um professor é de 35 horas e não é 46 horas

A Fenprof entregou no ME a proposta para a regulamentação dos horários de trabalho e de aspetos relacionados com a organização das turmas, lembrando da urgência de se iniciar a negociação com vista à respetiva regularização.

A iniciativa juntou mais de uma centena de professores, que denunciaram muitos horários ilegais, com atividades letivas atribuídas na componente não letiva de estabelecimento ou atividades que deveriam ocupar horas de estabelecimento, mas ocupam muitas horas da componente individual de trabalho. O horário semanal de trabalho é de 35 horas, mas aos professores estão a ser impostas mais de 46!

(Ver notícia)

  

(Ver reportagem fotográfica de HB)


1.ª reunião - 30 de janeiro de 2018

Reunião inconclusiva

Horários: ficou a promessa do ME de, em fevereiro, iniciar as negociações.

Aposentação: reconhecendo que “há um problema que tem a ver com o envelhecimento do corpo docente”, o ME não assumiu qualquer compromisso.

A Fenprof apresentou as suas propostas e reforçou a ideia de que a aposentação tem de ser tomada como uma das medidas urgentes e prioritárias na área da Educação.

(ver notícia completa)

Anexos

Horários e distribuição de serviço - Proposta Fenprof