MEMBRO   FENPROF | CGTP
  spn.pt  |  Revista  |  Superior  |  WebMail  |  Reuniões  |  Vencimentos  |  Protocolos  |  Contactos
  
SPN    Superior    Arquivo    ENSINO SUPERIOR JUNTA-SE À GREVE
Imprimir
Abrir como PDF

Partilhar:

|


MENU

FENPROF.pt/superior
 
SUPNOTÍCIAS

EDIÇÃO DE ABRIL 2013 | MENSAL
versão PDF | ler online

edições anteriores
março 2013 PDF online
fevereiro 2012 PDF online
dezembro 2012 PDF online
novembro 2012 PDF online
setembro 2012 PDF online
julho 2012 PDF
online
junho 2012 PDF online
maio 2012 PDF online
abril 2012 PDF online
março 2012 PDF online
fevereiro 2012 PDF online

 


ENSINO SUPERIOR JUNTA-SE À GREVE

SEXTA, DIA 30,

   TODOS

EM GREVE!

Colega,

Dia 30 de Novembro realiza-se uma Greve Geral da Administração Pública que foi convocada por todas as organizações sindicais que representam os trabalhadores que têm o Estado como empregador: FRENTE COMUM, FESAP e STE.

É necessário que este dia se transforme num enorme protesto contra a política que o Governo tem desenvolvido, cujas consequências mais visíveis são o aumento da precariedade laboral, da instabilidade de emprego e profissional e, também, do desemprego; uma forte redução salarial, quer decorrente de revisões salariais inferiores à inflação, quer do congelamento das progressões; o agravamento das condições de aposentação e a aplicação do regime de mobilidade especial.

No Ensino Superior é preciso mostrar o protesto contra as orientações de liquidação do ensino superior público através de orçamentos insuficientes, contra a perda de autonomia real das Escolas e da sua governamentalização e que, simultaneamente, afirme a nossa vontade de lutar por Estatutos de Carreiras que satisfaçam as justas aspirações de promoção, premiando o mérito no ensino e na investigação.

Os objectivos concretos sobre os quais foi construída a convergência das organizações para a convocação desta greve são os seguintes: rejeitar a tentativa de imposição de nova redução salarial em 2008; opor-se à imposição de novas reduções às pensões de aposentação; protestar contra a aplicação das regras de mobilidade especial (supranumerários); condenar a atitude antidemocrática do Governo que nega as mais elementares regras de negociação.

No nosso sector ? professores, educadores e investigadores ? acresce, à convergência na acção que une FRENTE COMUM, FESAP e STE, o facto de a Plataforma Sindical ter assumido publicamente um forte apelo a uma grande adesão a esta greve que traduzirá, igualmente, um forte protesto em relação às políticas educativas em curso e as suas nefastas consequências, tanto para os docentes, como para a Escola Pública.

O protesto contra a política do actual Governo e as medidas, muito negativas, que a concretizam, deverá merecer uma resposta inequívoca dos professores, investigadores e educadores, o que, no imediato, passa por fazer uma grande greve que comprometa o funcionamento de um elevado número de escolas já no próximo dia 30.

 

 

Saudações Sindicais,

Lisboa, Novembro de 2007

Pel?O Secretariado Nacional da FENPROF

 

Ass: Mário Nogueira

(Secretário-Geral)