MEMBRO   FENPROF | CGTP
  spn.pt  |  Revista  |  Superior  |  WebMail  |  Reuniões  |  Vencimentos  |  Protocolos  |  Contactos
  
SPN    Superior    Arquivo    Ensino Superior
Imprimir
Abrir como PDF

Partilhar:

|


MENU

FENPROF.pt/superior
 
SUPNOTÍCIAS

EDIÇÃO DE ABRIL 2013 | MENSAL
versão PDF | ler online

edições anteriores
março 2013 PDF online
fevereiro 2012 PDF online
dezembro 2012 PDF online
novembro 2012 PDF online
setembro 2012 PDF online
julho 2012 PDF
online
junho 2012 PDF online
maio 2012 PDF online
abril 2012 PDF online
março 2012 PDF online
fevereiro 2012 PDF online

 


Ensino Superior

Sindicato dos Professores do Norte / FENPROF

Compromissso de desbloqueamento negocial ME / FENPROF

O Departamento do Ensino Superior da FENPROF considera que,
Não se Justifica a adesão à GREVE no ENSINO SUPERIOR

O ME e o Governo têm pautado a relação com os professores pelo total e prolongado bloqueio que, no caso da Secretaria de Estado do Ensino Superior, atingiu os 18 meses de recusa de negociações mesmo sobre as questões para as quais a FENPROF tem apresentado propostas concretas, nomeadamente a propósito de: bloqueamento da promoção na carreira devido à insuficiência de vagas nos quadros; sobrecargas lectivas; não atribuição de dispensa de serviço docente para pós-graduação, necessária à promoção nas carreiras; precariedade de emprego, na função pública, que afecta professores sem nomeação definitiva e assistentes; remuneração, desde 1996, do correspondente à revalorização salarial dos professores que se aposentaram durante o período de faseamento; definição inequívoca da equiparação salarial dos leitores com os assistentes universitários.

Acresce a estas razões o facto de desde Julho do ano passado ser devida a todos os docentes e investigadores do Ensino Superior Público, universitário e politécnico, a revalorização salarial de 3,3% (dívida que passaria para 5% a partir de Outubro próximo), constituindo uma situação manifestamente inadmissível.[if !supportEmptyParas] [endif]

Na sequência da entrega ao Secretário de Estado do Ensino Superior, no passado dia 16, das primeiras assinaturas do abaixo-assinado promovido pela FENPROF a propósito da revalorização salarial, em face da manifestação de professores do dia 22 e perante o pré-aviso de greve para o dia 30, o Secretário de Estado do Ensino Superior comprometeu-se, em reunião com a FENPROF, a negociar a forma de concretizar o cumprimento do acordo de revalorização salarial de 1996. Entretanto, no dia 27 de Março, fará a apresentação da sua proposta para um novo ECDU, viabilizando assim o respectivo processo de negociação e consulta. Entregará também o pacote legislativo referente à regulamentação da Lei de Organização e Ordenamento do Ensino Superior.

Nesta conformidade, o Departamento do Ensino Superior da FENPROF considera que, face ao compromisso de desbloqueamento negocial, não se justifica a adesão a esta greve no Ensino Superior. Ao mesmo tempo, o departamento reconhece a inequívoca e acrescida evidência da necessidade de mobilização dos colegas dos demais sectores de ensino, com vista à garantia da obtenção dos resultados pretendidos nas negociações.

22 de Março de 2001

O Departamento do Ensino Superior da FENPROF