E SE FOSSE CONSIGO? — FENPROF DIRIGE-SE A TODOS OS PORTUGUESES

Partilha

21 de novembro de 2019

E se fosse consigo? – Fenprof dirige-se a todos os portugueses

[clicar na imagem]


Esta é a pergunta que, repetidamente, a Fenprof faz nas ruas, praças, nos seus suportes informativos (página oficial, Facebook, revista JF…), na luta que desenvolve, dia a dia, e que integra a greve ao sobretrabalho que está a fazer-se em todo o país, já com resultados obtidos ao nível de diversas escolas.

O ME e o Governo, contudo, refugiam-se num silêncio insuportável, permitindo a muita ilegalidade existente e que atinge os docentes, sendo, hoje, uma das principais causas do elevado desgaste profissional a que estão sujeitos e a elevados índices de exaustão emocional.

Com essa pergunta, a Fenprof tem o objetivo de perguntar ao cidadão comum se aceitaria que:

  • desvalorizassem a sua profissão, desmerecendo a sua formação;
  • o obrigassem a fazer tarefas que nem são suas, nem são prioritárias;
  • obtivessem resultados sem as condições de trabalho necessárias (de edifícios, de materiais, de equipamentos, de tempo…);
  • lhe impusessem, para além do horário legal estabelecido, mais 12, 13, 15 ou mais horas de trabalho… semanalmente!

Caros/as colegas e cidadãos

Esperamos poder contar com a divulgação desta iniciativa, partilhando nas redes sociais ou enviando esta mensagem para os contactos que cada um possui.


Anexos

mupi horário mupi tarefas mupi condições mupi avaliação