Inquérito sobre condições de trabalho no Ensino Artístico Especializado

Partilha

Car@ Professor@,

O SPN está a promover um inquérito sobre as Condições de Trabalho no Ensino Artístico Especializado Particular e Cooperativo. Desde a caducidade do CCT da FENPROF que se vem registando um agravamento das condições de trabalho, comprovado pelo número crescente de denúncias de práticas laborais ilícitas que nos chega. No SPN, estamos a trabalhar para romper com os bloqueios que nos empurram para a desregulação deste setor. Este inquérito é uma das ferramentas que estamos a desenvolver para uma maior tomada de consciência do problema, para melhor o caracterizar, procurando mais e melhores argumentos, promovendo um maior diálogo com os professores com vista à (re)construção de uma identidade coletiva.

Com este inquérito, pretendemos obter dados que possam representar estatisticamente a realidade do Ensino Artístico Especializado (EAE), para posterior uso junto do Ministério da Educação. A nossa luta é por contratos de trabalho que, nos domínios salarial, como da segurança social e assistência, espelhem na devida conta a função de interesse público e também para que a profissão seja verdadeiramente reconhecida e sejam harmonizadas as práticas laborais, carreiras e tabelas remuneratórias com as do ensino público.

Contamos com a tua ajuda, quer respondendo ao inquérito, quer também  reencaminhando-o para o maior número de colegas possível. No caso de lecionares em mais do que uma escola, agradecíamos o preenchimento de um questionário por escola. O SPN garante absoluta confidencialidade no tratamento dos dados recolhidos.

E cada um se lamenta
Que isto assim não pode ser
Que esta vida não se aguenta
- o que se há-de fazer?

Em “As canseiras desta vida” – José Mário Branco


CONSULTA AOS PROFESSORES