Dia Mundial do Professor, no Porto (5/out)

Partilha

Taking the lead  IE organiza evento em direto de 24 horas em todo o mundo

5 de outubro de 2020

Respeitar os professores é valorizar a educação e o futuro!

Intervenções:

  • Manuela Mendonça, Coordenadora do SPN e Presidente do Conselho Nacional da Fenprof

  • Vídeo produzido pela Internacional de Educação (IE) sobre o Dia Mundial do Professor

  • Isabel Camarinha, Secretária-geral da CGTP-IN
  • Mário Nogueira, Secretário-geral da Fenprof
  • Dar  Rosto ao Futuro (hino da Fenprof)


 

Reportagem fotográfica de HB


   

Reportagem fotográfica de LL


Fenprof comemorou Dia Mundial do Professor no Porto

Num quadro de pandemia global, a educação tem sido um dos setores mais afetados. O encerramento sem precedentes das escolas que ocorreu em todo o mundo forçou os educadores, professores e investigadores a uma transição para um ensino dito a distância mas que, na verdade, mais não foi do que um ensino de emergência. E perante uma situação extremamente difícil, os docentes têm demonstrado ser absolutamente excecionais e têm feito de tudo pelos alunos.

É neste cenário que os docentes de todo o mundo celebram o Dia Mundial de Professor – 5 de Outubro. Uma data que se comemora desde 1994, aquando da fundação da Internacional da Educação (IE) e que homenageia a Recomendação da UNESCO / OIT sobre o Estatuto dos Professores aprovada no dia 5 de outubro de 1966, por representantes de 75 países, numa conferência intergovernamental especial convocada pela UNESCO e realizada em Paris.

Um marco histórico para a profissão docente, esta recomendação estabelece parâmetros de referência em relação aos direitos e responsabilidades dos professores, assim como em relação à sua formação inicial e contínua, recrutamento, emprego e condições de ensino e de aprendizagem. Contém, ainda, numerosas recomendações para a participação dos professores nas decisões educativas através do diálogo social e da negociação com as autoridades educativas. De forma complementar, o Dia Mundial do Professor comemora, igualmente, a adoção, em 1997, da Recomendação da UNESCO relativa ao Estatuto do Pessoal Docente do Ensino Superior, abrangendo também os investigadores.

Este ano, devido à instabilidade climatérica, a Fenprof comemorou a data no Auditório do Seminário de Vilar, no Porto. Foi mais uma oportunidade para os professores afirmarem os seus problemas e preocupações como a exigência do respeito pelo seu Estatuto da Carreira Docente, exigindo que as carreiras dos docentes deixem de ser progressivamente destruídas. Mas há outras medidas a tomar, como as que garantem o urgente rejuvenescimento da profissão docente, as que pugnam por melhores condições de trabalho nas escolas, as que reclamem estabilidade de emprego e profissional, entre muitas outras.

Medidas que a pandemia não pode desculpar e que a luta dos professores não permitirá que sejam esquecidas, na certeza de que respeitar os professores é valorizar a educação e o futuro!


2 de outubro de 2020

Fenprof promove iniciativa pública onde exigirá respeito pelos professores e medidas que valorizem a Escola Pública e os seus profissionais

PORTO, SEMINÁRIO DE VILAR – 15 horas

Em 5 de outubro, a Fenprof comemorará o Dia do Munidal do Professor no Porto.

As condições climatéricas previstas para esse dia, extremamente desfavoráveis, obrigam a transferir a iniciativa inicialmente precista para um espaço coberto, no caso, o grande auditório do Seminário do Vilar (Rua Arcediago Vanzeller, 50), anulando, desta forma, ação prevista que de uma concentração de docentes na Praça de Gomes Teixeira (Leões), de onde os professores desfilariam até ao centro da cidade, indo atapetar a Avenida dos Aliados e a Praça da Liberdade com as suas reivindicações. 

Nesta sessão, que contará com algumas centenas de professores, estando presentes delegações de todos os distritos e das regiões autónomas, organizar-se-á da seguinte forma: 

  • 15h00 — início da sessão
  • 15h15 — intervenção de Manuela Mendonça, Coordenadora do SPN e Presidente do Conselho Nacional da Fenprof
  • 15h30 — projeção do vídeo produzido pela Internacional de Educação (IE) sobre o Dia Mundial do Professor
  • 15h45 — saudação de Isabel Camarinha, Secretária-geral da CGTP-IN
  • 16h00 — intervenção de Mário Nogueira, Secretário-geral da Fenprof

 

A sessão será marcada pela adoção de todas as medidas de segurança sanitária em vigor, sendo observadas normas elementares, tais como o distanciamento físico ou o uso de máscara. 

Neste ano de 2020, o Dia Mundial do Professor é assinalado num momento muito particular da vida de toda a sociedade, com natural impacto na das escolas, num primeiro momento, tendo obrigado a que se recorresse a ensino remoto e, agora, impondo diversos constrangimentos à concretização do ensino presencial. Constrangimentos cujas causas residem na grave situação epidemiológica que se vive, é verdade, mas também na insuficiência das medidas de segurança sanitária definidas pelo Ministério da Educação para as escolas e, ainda, na já crónica insuficiência de recursos humanos, designadamente de assistentes operacionais. 

Num momento em que a Covid-19 já entrou em mais de meia centena de escolas (dados registados pela Fenprof), o tempo é de exigência de investimento na Educação, como tem apelado o Secretário-Geral da ONU, António Guterres, não só para superar os problemas criados pela pandemia, como aqueles que ela agravou. Assim, num momento em que se anunciam planos de recuperação para Portugal e em que está próximo o debate e votação do Orçamento do Estado para 2021, esta será a oportunidade para a Fenprof tornar públicas as propostas que, em sua opinião, deverão integrar a lei orçamental. 

Melhorar a capacidade e qualidade da resposta pública de Educação e valorizar a profissão docente que, nos últimos anos, tem vindo a perder profissionais e a não atrair jovens candidatos, serão pedras de toque das propostas sindicais que serão entregues ao Ministério da Educação e à Assembleia da República. 

Tendo em conta a impossibilidade de muitos docentes estarem presentes, a Fenprof assegurará a transmissão em direto desta sessão com acesso a partir da página www.fenprof.pt ou no sítio do SPN (www.spn.pt).


28 de setembro de 2020





23 de setembro de 2020

Dia Mundial do Professor, no Porto (5/out)

O Dia Mundial do Professor assinala-se em 5 de outubro. Este dia, que é promovido por OIT, Unesco, Unicef e Internacional de Educação (IE), será assinalado em Portugal, no Porto.

Com as indispensáveis medidas de segurança sanitária (distanciamento, significativa redução do número de professores presentes, utilização de máscara e de gel desinfetante), os professores (dirigentes, delegados e ativistas sindicais) irão encontrar-se na Praça dos Leões, às 14:30 horas, desfilando até ao centro do Porto, onde irão atapetar a Avenida dos Aliados e a Praça da Liberdade com as suas principais propostas para o OE/2021. O tapete será composto por 32 faixas que, no conjunto, medem mais de meio quilómetro.

Este ano, o Dia Mundial dos Professores será, naturalmente, marcado pela situação de pandemia e as suas consequências na Educação, tanto no plano sanitário, como pedagógico, mas as preocupações e a atenção dos professores não se esgotam nelas. Num momento em que a profissão perde professores e não ganha candidatos, contrariar essa preocupante realidade passa por garantir condições de atratividade, isto é, por valorizar as condições de exercício profissional dos docentes, quer ao nível da carreira, estabilidade de emprego e profissional ou aposentação, quer das condições de trabalho. Rejuvenescer a profissão docente, tornando-a atrativa, é urgente e inadiável, sob pena de as escolas deixarem de ter docentes devidamente qualificados, com consequências muito negativas na qualidade do ensino em Portugal.

A ação a promover pela Fenprof em 5 de outubro terá ainda a importância de se realizar a poucos dias da apresentação da proposta de Orçamento do Estado, pelo governo, à Assembleia da República.

Educadores e professores, como tantos outros profissionais no nosso país, foram extraordinários durante o período em que as escolas encerraram, extraordinários na organização do presente ano letivo e extraordinários neste regresso ao ensino presencial. Esse facto reforça a sua legitimidade para exigirem ser respeitados, reconhecidos e valorizados, certos de que respeitar os professores é valorizar a Educação e o futuro.

Anexos

DMP 2020 - Intervenção-base de Manuela Mendonça DMP 2020 - Intervenção-base de Mário Nogueira DMP - Dia Mundial do Professor (cartaz)