INICIATIVA DE LUTO E REVOLTA

Partilha

Manifesta-te!
19 a 25 de novembro - semana que antecede a aprovção do OE2014 na AR

Chega de prepotência sem escrúpulos!


PowerpointDESPESA PÚBLICA ANUAL POR ESTUDANTE NO ENSINO SUPERIOR

download de Autocolante para impressão

download de cartaz para imprimir e afixar

Cara(o) docente do ensino superior ou investigador,

Desafiamos os docentes e investigadores a participar pessoalmente numa iniciativa de luto e de expressão de revolta que visa afirmar que: “O Ensino Superior é imprescindível ao País e não pode ter mais cortes”.

Esta é uma das ações que tem por objetivo imediato pressionar o poder político para que, pelo menos, corrija aquilo que foi apelidado pelo CRUP de um “erro” no OE 2014 a ser aprovado na AR. 
Esse “erro” monta a 30 milhões de euros no universitário e a 12 milhões de euros no politécnico. Surge a pretexto dos cortes nos orçamentos das instituições, motivados pelo acréscimo no corte salarial para 2014, face ao que tem vigorado desde 2011.
Só que, em vez de ter sido cortado o montante real (cerca de 3,5%), foi cortada a média da administração pública (6,5%). Aquando do corte salarial de 2011, foram subtraídos os reais cortes (cerca de 9%) quando a média era bastante inferior. Agora como a média é superior, dá mais jeito cortar pela média, é claro! Algo de semelhante aconteceu com a “reposição” do subsídio de férias.

Importa por isso que todos nós mostremos indignação por este comportamento do Governo que é apenas uma das manifestações da prepotência sem escrúpulos com que instituições de elevado valor estratégico para o País são tratadas.

A ideia desta ação que propomos é que muitos colegas exibam nas escolas, durante os 8 dias anteriores à aprovação do OE (19 a 26/11), uma braçadeira negra e um autocolante com os dizeres: “O Ensino Superior é imprescindível Não pode ter mais cortes!”

Apelamos à sua participação nesta iniciativa e a que nela envolva outros colegas seus. 

Por um ensino superior público, de todos e para todos! 
Departamento do Ensino Superior
Sindicato dos Professores do Norte
18.11.2013