Matosinhos: Concentração em frente à Câmara Municipal (2ª feira, 8 de junho)

Partilha

7 de junho de 2017

A Educação, em Matosinhos, como no país, não precisa destes Políticos.

A Assembleia Municipal de Matosinhos vai reunir amanhã, dia 8 de junho, pelas 21 horas, para deliberar sobre a “descentralização de competências do ministério de educação e ciência para o município de Matosinhos” – processo objeto de forte contestação no concelho desde o primeiro momento.

A atestá-lo, está o resultado da consulta nacional realizada por voto secreto na semana passada: em Matosinhos, nos 12 agrupamentos/escolas não agrupadas existentes, votaram 83 por cento dos docentes, dos quais 96,3 por cento disseram "Não!" [1256 votos expressos: 20 Sim, 1209 Não, 22 brancos, 5 nulos].

Trata-se de um resultado arrasador para uma autarquia que insiste em avançar com o processo, desrespeitando a posição dos docentes e de 5 dos 12 agrupamentos/escolas do concelho, cujos Conselhos Gerais recusaram o projeto. O facto de a autarquia desvalorizar totalmente a decisão destes órgãos de direção das escolas, cujo acordo é considerado obrigatório no próprio “Programa Aproximar Educação”, mostra que a tão propalada “autonomia das escolas” não passa de retórica sem qualquer tradução prática.

Considerando que não estão reunidas condições mínimas de consenso para a autarquia prosseguir com a sua pretensão, os professores e educadores de Matosinhos voltam amanhã a manifestar a sua oposição à municipalização, concentrando-se junto ao local onde a Assembleia Municipal vai reunir e pedindo para usar da palavra na referida reunião.

O SPN saúda os professores de Matosinhos pelo sentido de responsabilidade que têm demonstrado em todo este processo, assumindo o direito – que é simultaneamente um dever – de denunciar soluções que consideram fortemente lesivas dos interesses das escolas e dos alunos e de recusar arbitrariedades e prepotências inaceitáveis em democracia.

Solidário com a posição dos professores e das escolas de Matosinhos, que não aceitam ser coniventes com um processo que os desautoriza, o SPN/Fenprof estará presente na concentração marcada para as 20:30 horas e convida os senhores jornalistas a acompanhar esta iniciativa.