Seminário de Mirandela no Canal NTV e Terra Quente FM

Partilha

28 de janeiro de 2019

CANAL NTV

(terça-feira, 29 de janeiro de 2019)


RÁDIO TERRA QUENTE FM

(segunda-feira, 28 de janeiro de 2019)

SPN promove seminário sobre “Cidadania e Flexibilidade Curricular”

“Os professores precisam de mais tempo para cargos de coordenação e trabalho corporativo”, pelo que “não estão preparados para as reformas que estão a ser implementadas pelo Ministério de Educação”, como é o caso da maior autonomia para gerir os currículos de ensino e aprendizagem dos alunos.
Quem o diz é Manuela Mendonça, coordenadora do SPN, Sindicato dos Professores do Norte. “Um estudo da FENPROF indica que os professores não trabalham as 35 horas, mas em média atingem as 46 horas por semana, pelo que tudo o que venha ainda a constituir uma sobrecarga dos professores, num contexto em que já estão muito cansados, é muito prejudicial. Já atingimos o limite do suportável e tem de haver a consciência de que é preciso que os professores tenham tempo para fazer aquilo que é essencial do seu trabalho, que é o trabalho com os seus alunos”.
Uma ideia defendida, em Mirandela, no passado sábado, durante o seminário sobre o tema: “Cidadania e Flexibilidade Curricular: Que perspectivas?”, que juntou docentes de vários distritos do Norte do País. Ana Paula Maçaira, coordenadora da delegação do SPN de Mirandela, explica o que se pretendeu com esta iniciativa: “Discutir medidas curriculares que a atual equipa ministerial pretende que as escolas implementem durante este ano, e também as nossas questões sobre a carreira e que muitos nos preocupam”.
Para Manuela Esteves, do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, este seminário trouxe novas partilhas de opiniões sobre um modelo inovador para perceber o que ainda tem de ser feito para melhorar. “É sempre uma oportunidade interessante, porque o modo como se ensina e como se aprende, varia, em parte, em função do contexto onde nós estamos. Não é a mesma coisa ensinar numa escola de uma grande cidade e ensinar numa periferia urbana ou no meio rural, pelo que é muito importante perceber que efeito é que o contexto - social, económico e cultural - tem sobre o modo como nós temos de trabalhar nas escolas para que elas sirvam de facto os nosso alunos”, contou.
O Seminário, com o tema: “Cidadania e Flexibilidade Curricular: Que perspectivas?” decorreu, no auditório da Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela.

 

Ver reportagem fotográfica de HB

Agradecimento

A todos os participantes no Seminário “Cidadania e Flexiblidade Curricular: Que Perspetivas?”, promovido pelo Sindicatos dos Professores do Norte, Delegação de Mirandela, quero agradecer pela sua participação ativa. Muito obrigado a todos.
Foi um prazer e alegria conseguir uma sala cheia, com professores e educadoras de diferentes agrupamentos de escolas do distrito de Bragança, Vila Real, Guimarães, e Santa Maria da Feira, num dia de descanso!
Aos oradores, Manuela Esteves, António Santos e Luís Gonçalves um agradecimento especial pelo seu empenho em partilharem, a sua reflexão critica e trabalho realizado em matéria de elevada importância. 
Uma iniciativa excelente, onde conseguimos articular a discussão de politicas com iniciativas culturais. Iniciamos com um momento musical oferecido pelo violoncelista, José Pereira, da escola profissional de artes de Mirandela e uma visita ao museu do azeite. 
Obrigada a todos que contribuíram na organização seminário.

Ana Paula Tomé

14 de janeiro de 2019

 INSCRIÇÕES ONLINE

Delegação de Mirandela

Inscrições abertas a todos os professores com prioridade ao sócios

Ação acreditada ao abrigo do despacho 5741/2015, de 29 de maio (4 horas)