Economicismo do Ministério da Educação

Partilha

Sindicato dos Professores do Norte / FENPROF

REORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO ENSINO BÁSICO: Reflectir, Avaliar, Interpelar

 

Os professores e os educadores presentes no Seminário promovido pelo SPN em 11/09/2002, na Fundação Engº António de Almeida, subordinado ao tema ?REORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO ENSINO BÁSICO: Reflectir, Avaliar, Interpelar?, manifestam o seu repúdio pela decisão do Ministério da Educação de acabar com o denominado ?par pedagógico? no 3º ciclo do ensino básico nas áreas de Estudo Acompanhado e Área de Projecto, por considerarem tratar-se de:

- uma decisão extemporânea não sustentada em dados minimamente credíveis, visto a experiência nos 1º  e 2º ciclos do Ensino Básico só se ter iniciado no ano lectivo transacto;

- uma decisão baseada numa leitura restritiva das Área de Estudo Acompanhado e Área de Projecto, abordando-as apenas como áreas instrumentais, não compreendendo as suas potencialidades pedagógicas, nomeadamente as que se prendem com a possibilidade do trabalho desenvolvido nestas áreas poder, em dadas circunstâncias, permitir induzir transformações locais contextualizadas, negociadas e credíveis, relativamente ao processo de ensino-aprendizagem e ao modo de gerir recursos, relações e propostas de intervenção educativa.

Neste contexto, os professores e educadores presentesexigem que o Ministério da Educação anule esta decisão que priva as escolas, e os alunos, de um recurso imprescindível à implementação e desenvolvimento das referidas áreas curriculares não disciplinares.

Porto, 11 de Setembro de 02