Ópera do falhado

Partilha

Sindicato dos Professores do Norte / FENPROF

Ópera do Falhado

SPN sugere

J.P. Simões e Sérgio Costa (dos Belle Chase Hotel) associaram-se à ACE/Teatro do Bolhão e estreiam-se agora no teatro. O resultado é Ópera do Falhado ? um espectáculo musical povoado de fantasmas, gangsters, ucranianas, ácaros e ícaros, entre muitos outros?

A estreia é no dia 29 de Outubro, no Teatro Rivoli (Porto), onde permanecerá em cena até ao dia 31, sempre às 21h30. Posteriormente, estão agendadas apresentações em Coimbra (Teatro Académico Gil Vicente) e Famalicão (Casa das Artes).

Inspirada na Ópera dos Três Vinténs (Brecht) e na Ópera do Malandro (Chico Buarque), na Ópera do Falhado ?reina a banalidade e o desespero: todos se tentam enganar uns aos outros, como os seus pais lhes ensinaram, e o resultado só pode ser uma grande parvoíce. A megalomania, o facilitismo, o porreirismo criminal, a obstinação irracional, a fragilidade emocional e, acima de tudo, a doentia necessidade de parecer bem, atravessam quase todos os intervenientes desta comédia. Falhar é, neste caso, aspirar a coisas que não nos servem para nada? (J.P. Simões, autor do texto).

Produção da Academia Contemporânea de Espectáculo/Teatro do Bolhão e co-produção de Coimbra 2003-Capital Nacional da Cultura e Teatro Rivoli, a Ópera do Falhado conta com um elenco de 16 actores ? António Capelo, Carlos Peixoto, Cláudia Silva, Flávio Hamilton, Jorge Mota, Jorge Vasques, José Moreira, José Pinto, Margarida Miranda, Nelson Freitas, Patrícia Franco, Paulo Filipe, Romy Pereira, Rui Silva, Sandra Farias, Sílvia Filipe ? e uma orquestra de 16 músicos (Orquestra do Falhado).

Autoria: J.P. Simões e Sérgio Costa; Encenação: João Paulo Costa; Direcção musical: Sérgio Costa; Cenografia e Adereços: Paulo Oliveira; Figurinos: Ana Teresa Castelo; Desenho de luz: José Carlos Gomes; Coreografia: Graça Pinto; Direcção de cena: Luís Ribeiro; Fotos: Pedro Cunha; Design: Rui Duarte; Direcção de produção: Pedro Aparício e Glória Cheio

Porto

Rivoli Teatro Municipal (223 392 201): 29 a 31 de Outubro (21h30)

Coimbra

Teatro Académico Gil Vicente (239 855 636): 7 e 8 de Novembro (21h30)

V.N. Famalicão

Casa das Artes (252 371 297/8): 6 e 7 de Dezembro (21h30 e 17h)

Bilhetes: 15 Euros; descontos: estudantes e grupos (50%)