Reordenamento da Rede Escolar em Monção

Partilha

O Sindicato dos Professores do Norte (SPN) tem vindo a denunciar a forma como se tem processado o reordenamento da rede escolar. Em muitos casos, a administração educativa tem levado a cabo estas mudanças numa lógica de imposição de factos consumados, fazendo prevalecer critérios administrativos e financeiros em detrimento dos educativos, e deixando pouca ou nenhuma margem de negociação para a procura de outras soluções ou outros calendários para a aplicação das medidas neste âmbito.

 

É neste contexto que hoje, 21 de Junho de 2007, a população de duas freguesias do concelho de Monção se irá manifestar junto à respectiva Câmara Municipal e, posteriormente, se irá deslocar ao Porto, onde, de tarde, se vai concentrar em frente à Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) para expressar o seu protesto pelo anunciado encerramento das escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico de Merufe e Riba de Mouro.

 

Apesar de estas duas escolas superarem em muito o número mínimo de 20 alunos (apontado pelo Ministério da Educação como condição para a manutenção de funcionamento), a perspectiva que é apontada é de que os alunos sejam colocados já no próximo ano lectivo na EB1 de Tangil, que tem, de acordo com a opinião unânime dos pais e autarcas envolvidos, muito piores condições do que as que encerrarão. 

 

Face a esta situação, o SPN reafirma a sua posição de sempre - as mudanças a operar no quadro do reordenamento da rede escolar devem ter racionalidade pedagógica e ser levadas a cabo tendo em conta a opinião das escolas e das comunidades educativas.

 

Perante mais uma situação que contraria estes princípios, o SPN afirma o apoio à população e autarcas das freguesias de Merufe e Riba de Mouro no seu protesto contra o encerramento das referidas escolas e exige que a DREN, em concertação com as comunidades locais, reavalie este processo, por forma a que se encontrem as melhores soluções no plano das condições educativas para os alunos envolvidos.

                                              

21 de Junho de 2007

A Direcção do SPN