SPN COM COMUNIDADE EDUCATIVA DE BRAGA CONTRA MEGA-AGRUPAMENTOS

Partilha

A Direção do Sindicato dos Professores do Norte, depois de ter reunido, no passado dia 20 de dezembro, a seu pedido, com a Câmara Municipal de Braga, vem expressar publicamente o seu apoio à contestação que a comunidade educativa de Braga está a desenvolver contra a proposta da DREN de agregação de escolas agrupadas e não agrupadas do concelho, divulgada em conferência de imprensa no Salão Nobre da Câmara Municipal de Braga, no dia 27 de dezembro.

O SPN sublinha o facto de a pretensão da DREN suscitar a rejeição unânime dos representantes da comunidade educativa de Braga – Conselho Municipal de Educação, Confederação das Associações de Pais e órgãos de administração e gestão das escolas envolvidas (Conselhos Gerais e Diretores), considerando totalmente ilegítima a imposição unilateral de soluções que desrespeitem as posições das escolas e das respetivas comunidades educativas.

Apesar de, em outubro de 2012, o Conselho Nacional de Educação, na sua Recomendação nº 4, ter denunciado que “a criação de agrupamentos de grande dimensão tem vindo a criar problemas novos onde eles não existiam”, o MEC propõe-se aprofundar este caminho, com a agravante de pretender implementar esta nova reorganização da rede a meio do ano letivo, o que fará inevitavelmente desestabilizar, desorganizar e agravar ainda mais o clima das escolas e as condições em que estas desenvolvem o seu trabalho.

O SPN, para além das objeções de fundo que tem relativamente a esta solução organizativa, questiona as condições em que o processo irá avançar e as implicações, nomeadamente de âmbito pedagógico, de alterações da rede no decurso do ano letivo. Por isso, pediu já uma reunião com carácter de urgência à Diretora Regional de Educação do Norte, onde colocará a exigência de suspensão deste processo.

 

Braga, 4 de Janeiro de 2013

 

 

 

A Direção Distrital de Braga do

Sindicato dos Professores do Norte