IMPACTO NEGATIVO NO EMPREGO DOCENTE - MEC FOGE À DISCUSSÃO DOS NÚMEROS E DAS SOLUÇÕES

No MEC ninguém parece querer dizer quais as implicações que a revisão da estrutura curricular terá no emprego dos docentes já a partir de setembro próximo. De acordo com os dados oficiais do IEFP, ...

Artigo


“COMPENSAÇÃO POR CADUCIDADE": 8ª decisão - é a tua vez

MEC de novo condenado a pagar indemnização por caducidade de contrato. Já são 8... e muitas mais se seguirão, quando começarem a ser decididas as acções relativas ao ano escolar 2010/2011!

Artigo





ME quer dispensar professores contratados em flagrante violação da lei

Tal como há um ano, o ME, através das direcções regionais de Educação, está a enviar às escolas orientações [ver anexo] no sentido de os contratos de serviço docente que tenham sido celebrados para substituição de docentes não serem prolongados ... »»

Artigo


Indemnização por caducidade do contrato

No passado dia 14 de Junho, o Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa emitiu uma importante sentença, favorável à pretensão que a FENPROF sempre defendeu nesta matéria, ou seja, de que, mesmo nos casos em que o termo de um contrato sucedia a 31 de Agosto e a 1 de Setembro ocorria nova colocação, há, sempre, lugar à indemnização por caducidade do contrato.

Artigo


SPN interpõe acção no TAF do Porto

O SPN interpôs no passado dia 3, no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, uma acção judicial (Acção Administrativa Comum) em defesa dos interesses colectivos dos seus associados, a qual tem como objectivo o reconhecimento do direito dos professores contratados do índice 126 a passarem a ser remunerados pelo índice 151, após completarem 365 dias de serviço.

Artigo


Ministério da Educação quer despedir sem respeitar direitos!

O Ministério da Educação (ME), através de serviços regionais desconcentrados, está a fazer chegar às escolas instruções para que não processem prestações que são devidas pela legislação que regula os contratos de trabalho na Administração Pública. É o desrespeito total pelos trabalhadores e pela própria Lei, um desrespeito ditado pela vertigem economicista de quem parece pretender resolver a crise à custa de quem não a criou.

Artigo